os dias de norma jean

Ícone de Hollywood e sex symbol da década de 50, Marilyn Monroe nasceu em Los Angeles a 1 de Junho de 1926 como Norma Jean Mortensen. Resgatada de uma vida de pobreza e miséria, Norma Jean vislumbra as primeiras centelhas da ascensão ao estrelato quando, depois de pintar o cabelo de louro platinado, começa a trabalhar como modelo pinup para uma empresa de fatos de banho...

quarta-feira, abril 12, 2006

Sensibilidade e bom senso?

Como qualquer história de amor impossível, não concretizada, que transforma uma vida inteira num retalho de obstáculos, desejo e angústia, “ O Segredo de Brokeback Mountain” é o retrato épico de um amor puro e contagiante protagonizado por dois cowboys americanos.Mediática ou não, a opção de Ang Lee colocar um par homossexual na representação deste símbolo da virilidade americana deu origem à esperada polémica em torno do já desgastado lobby homossexual. Que sacrilégio… reduzir uma obra de arte com aquela força e sensibilidade a uma questão tão trivial como a orientação sexual de cada um… Mas este não é um filme para minorias! É para todos os que conseguirem distinguir, entre o esplendor da paisagem outonal, muito mais que desejo, o encontro inaugural, a descoberta que deixa antever uma felicidade infinita…. então, para todo o sempre.

quarta-feira, abril 05, 2006

Era uma vez na América….

Abraçada por um cenário que dificilmente consegui distinguir entre ficção ou realidade, dei o meu primeiro passo em solo americano. O imaginário absorvido em 34 anos materializou-se à minha frente… polícias de corte à escovinha e Ray-Ban luzidios em cima das portentosas Harley Davidson, táxis amarelos revestidos de publicidade, automóveis descomunais, transeuntes obesos e despreocupados, drive-thru, drive-in e afins, enormes pratos de refeições multiculturais e sobremesas absolutamente tentadoras, meninas que irradiam simpatia e nos atendem nas mesas com sofás corridos…um sem fim de ícones em estado puro…a surpresa e a sensação de déjá vu … um regresso feliz à infância. É então que percebo que tudo é abarcado pelo espaço. Aquele espaço que eu ainda não tinha experimentado... Um horizonte despojado que nos lança para o futuro, para o que está mais além…só pode ter sido aquela terra imensa, aquela sensação de liberdade e possibilidade que motivou os primeiros colonos e que deu forma ao carácter grandioso da cultura americana. Porque lá todos pensam em grande! God bless America.