os dias de norma jean

Ícone de Hollywood e sex symbol da década de 50, Marilyn Monroe nasceu em Los Angeles a 1 de Junho de 1926 como Norma Jean Mortensen. Resgatada de uma vida de pobreza e miséria, Norma Jean vislumbra as primeiras centelhas da ascensão ao estrelato quando, depois de pintar o cabelo de louro platinado, começa a trabalhar como modelo pinup para uma empresa de fatos de banho...

quinta-feira, julho 27, 2006

Espiritualidade

"Quanto mais evitarem qualquer acomodação, mais nitidamente conseguirão distinguir entre o certo e o errado. Não sou eu quem diz isto, este é o desejo, o espírito de Nitiren Daishonin." Daisaku Ikeda, presidente da associação Budista Soka Gakkai International (SGI)

sábado, julho 22, 2006

Em que pensas?

Dizem que esta é uma pergunta tipicamente feminina, mas o fotógrafo Simon Hoegsberg deu asas a esta busca e desenvolveu o seu "The Thought Project". O projecto de sabor intimista decorreu em 3 meses, ao longo dos quais Hoegsberg interpelou 150 transeuntes nas ruas de Copenhaga e Nova Iorque para lhes questionar em que pensavam no segundo imediatamente anterior. Cinquenta são os pensamentos e rostos aqui exibidos. Pequenas histórias, bizarras ou familiares, nascidas de uma ideia brilhante!

Carpe diem

Confias no incerto amanhã? Entregas às sombras do acaso a resposta inadiável? Aceitas que a diurna inquietação da alma substitua o riso claro de um corpo que te exige o prazer? Fogem-te, por entre os dedos, os instantes; e nos lábios dessa que amaste morre um fim de frase, deixando a dúvida definitiva. Um nome inútil persegue a tua memória, para que o roubes ao sono dos sentidos. Porém, nenhum rosto lhe dá a forma que desejarias; e abraças a própria figura do vazio. Então, por que esperas para sair ao encontro da vida, do sopro quente da primavera, das margens visíveis do humano? "Não", dizes, "nada me obrigará à renúncia de mim próprio - nem esse olhar que me oferece o leito profundo da sua imagem!" Louco, ignora que o destino, por vezes, se confunde com a brevidade do verso. Nuno Júdice Foto: L a u r e n t Z i e g l e r

sábado, julho 15, 2006

When death is your business, what is your life?

2001 - 2006

domingo, julho 09, 2006

Retro Paradise

No universo dos anos 60, dos festivais da canção, das festas de liceu com miúdas de saias rodadas e miúdos com cabelo cortado à escovinha, dos amores e da irreverência juvenil, o último álbum dos Camera Obscura “Let’s get out of this country” sabe a batido de morango em pleno Verão! Glorioso e promissor, como a própria vida.

O amor vai dilacerar-nos

“Love will tear us apart” dos Joy Division é o tema dourado dos meus anos 80. Até hoje cerca de 29 grupos (de Arcade Fire a U2 ou de Nouvelle Vague a Moonspell) criaram diferentes versões em homenagem à banda britânica.

Em português, uma arriscada tradução do poema escrito pelo Ian Curtis:

“Quando a rotina morde forte, a ambição se apaga

E o ódio cresce, trepa, mas a emoção é vaga

E nós mudamos de rumo por caminhos diversos

O amor então, o amor vai dilacerar-nos de novo

O amor, o amor vai dilacerar-nos de novo

Porquê esta cama de gelo vindo do teu lado?

Foi a corrente quebrada? Ou será a estima que estiola?

Apesar deste apelo que conservámos pela vida fora

Porque o amor, o amor vai dilacerar-nos de novo

O amor, o amor vai dilacerar-nos de novo

Sei que choras durante o sono pondo a nu todos os meus erros

Deixando em minha boca o sabor de um certo desespero

Mas foi assim tão bom que não possa voltar a sê-lo?

Quando o amor, o amor nos dilacerar de novo

O amor, o amor nos dilacerar de novo”

(Edição e montagem: Pedro S. Costa e Paulo da Costa Domingos)

Obrigada Pedro!