os dias de norma jean

Ícone de Hollywood e sex symbol da década de 50, Marilyn Monroe nasceu em Los Angeles a 1 de Junho de 1926 como Norma Jean Mortensen. Resgatada de uma vida de pobreza e miséria, Norma Jean vislumbra as primeiras centelhas da ascensão ao estrelato quando, depois de pintar o cabelo de louro platinado, começa a trabalhar como modelo pinup para uma empresa de fatos de banho...

sexta-feira, dezembro 29, 2006

Extra! Extra!

A edição de Janeiro/Fevereiro da revista ATTITUDE chega às bancas na primeira semana do ano. Esta edição, que tem como tema - MANIFESTO - é em grande parte dedicada à Madeira.
Se ainda não conhecem, não percam este número!

Hoje acordei na CocoRosieland...

terça-feira, dezembro 26, 2006

Cinco Manias

Graças à Magarça fui apanhada no desafio das cinco manias.
Aqui vão cinco… das publicáveis…

Listas
Em vez de agendas e lembretes em telemóveis, ando sempre com listas atrás de mim. Gosto de escrever no papel o que tenho que fazer.

Tomar banho 2 x
Há muito tempo que me habituei a tomar banho também antes de me deitar…seja a que horas for. No Verão refresca-me e no Inverno aquece-me. Em qualquer das situações ajuda-me a relaxar.

Pequeno-almoço
Adoro misturar vários tipos de cereais e é obrigatório saboreá-los sentada enquanto leio o que vier à mão. Ah! O leite tem que ser bem quente!

Comer doces e iogurtes
Adoro doces e muitas vezes como menos para me poder desforrar numa sobremesa, que demoro séculos a terminar.

Perfumes
É quase impossível passar por uma perfumaria sem entrar e experimentar uns quantos perfumes. Por isso quando me perguntam se quero saber quais são as últimas novidades dá-me vontade de rir…


Cabe-me agora (e a rede alarga-se) convocar mais cinco:

letrasemanias.blogspot.com
o-habitante.blogspot.com
claras-em-castelo.blogspot.com
gravilha.blogspot.com
omundodealcebiades.blog.com

Eis as regras:

“Cada bloguista participante tem de enunciar cinco manias suas, hábitos muito pessoais que os diferenciem do comum dos mortais. E além de dar ao público conhecimento dessas particularidades, tem de escolher cinco outros bloguistas para entrarem, igualmente, no jogo, não se esquecendo de deixar nos respectivos blogues aviso do “recrutamento”. Ademais, cada participante deve reproduzir este “regulamento” no seu blogue.”


Foto: Elliott Erwitt

sexta-feira, dezembro 22, 2006

FELIZ NATAL !!

Foto: David LaChapelle

Peter Bjorn and John

Acordei encharcada e com as amígdalas com o dobro do tamanho. Eram 6.30. Hesitei: "Vou ao ginásio ou volto a mergulhar no edredão?" Lá fui…para a rua. Depois de me matar numa aula de RPM (não faço ideia o que quer dizer, mas tem bicicletas e é muito bom para queimar calorias) entrei no banho turco. Talvez melhorasse um pouco... Depois de passar a manhã com o cabelo húmido, lá consegui arranjar a dor de cabeça e os arrepios que faltavam. Aparentemente sorumbática em frente ao computador, tento trabalhar…só mesmo o “Writer's Block” de Peter Bjorn and John mantém a minha cabeça longe do teclado.

quarta-feira, dezembro 20, 2006

I have a dream

América. A mão que se enche de ar cortando-o a alta velocidade. A minha mãe aqui e sempre. A brisa do rio acariciando o rosto. A paz dos que partiram. A recordação do sorriso do meu pai. Abril. Uma filha chamada Carolina. Doces. Liberdade. Portugal reinventado. Paixão eterna. Junho. Muesli com leite bem quente. Verão todos os dias. Aquele abraço. O que perdi. Leveza sustentável. Muito, meu Amor! A cores ou a preto e branco, sonho sempre contigo e imploro-te que venhas amanhã e depois…felicidade.

Foto: John Dolan

terça-feira, dezembro 19, 2006

Olha a lã baratinha!!

Hoje comprei lã e decidi-me a fazer um cachecol. Enquanto manobrava avidamente as agulhas fazendo crescer o tecido lembrei-me de quem tinha ensinado a tricotar. Foi a mãe de uma grande amiga de infância (e idade adulta). A senhora tinha uma loja de lãs e eu e a minha amiga brincávamos muitas vezes por ali inventando uma loja só nossa em que ela era a dona e eu a cliente. Montávamos um balcão improvisado com caixotes ou a tábua de passar a ferro (de brincar), sequestrávamos uns novelos defeituosos e desenhávamos preços imbatíveis em grandes números para chamar os fregueses. Obrigávamos o filho da vizinha – de quem fazíamos gato-sapato – a chamar os transeuntes que passavam para visitar a nossa tendinha improvisada, sob pena de tortuosas represálias. Aprendi ainda a fazer croché e ponto de cruz e tive assim uma madrinha de lavores.

Foto: "Children watching a puppet theatre", Tullere Paris, 1963 - Alfred Eisenstaedt

terça-feira, dezembro 12, 2006

Considerações perfumadas

Reconheço-os quando passam em roupas anónimas ou na pele dos que amo. Não resisto a experimentá-los nas perfumarias self-service. Sou capaz de lá passar horas. Um perfume é algo de complexo. As notas de cabeça são uma ilusão. Só após as notas de coração surgem as notas de fundo. Graças a um fenómeno químico, dilui-se na pele, tornando-se único. Cheirar grãos de café entre cada inalação permite explorar cada aroma sem sobreposições. O maravilhoso líquido é ainda muitas vezes envolvido por magníficas embalagens. Entre as especiarias e as flores, os perfumes são o meu vício mais delicioso. Patrick Süskind descreveu magistralmente o seu poder em "O Perfume".
É Natal! Por favor, não se inibam!
Foto: Alex (Scents)